UNIVERSO PARALELO: E se George Lucas tivesse dirigido FLASH GORDON e não STAR WARS?

Flash+Gordon+by+James+Sweet(2)

David Bowie como o Coringa, Bruce Willis como Nick Fury e Os Vingadores dirigido por Peter Jackson. Como seria o mundo do entretenimento se George Lucas tivesse realizado seu plano original de levar Flash Gordon às telas?

Por Maurício Muniz

O cenário original:SW

Muitos não sabem, mas antes de criar Star Wars, George Lucas tentou comprar os direitos do herói espacial Flash Gordon, criado por Alex Raymond, para transformar suas aventuras em um filme. Porém, a licenciante King Features Syndicate não acreditou que o jovem cineasta faria jus a um de seus personagens mais conhecidos (mais tarde, Lucas diria “Acho que eles queriam que Fellini fizesse o filme”). Frente à impossibilidade de levar seu herói às telas, Lucas acabou por criar a história de Luke Skywalker e seu confronto com Darth Vader e o Império, que tornou-se um sucesso colossal e – mais importante – influenciou todo o cinema comercial pelas próximas décadas. Vários estúdios de cinema tentaram reproduzir o sucesso de Lucas com aventuras espaciais, filmes com efeitos especiais inovadores ou produções com o mesmo o ritmo alucinante de Star Wars. É assim que Hollywood funciona: se algo dá certo, todos devem imitar a fórmula.

A pergunta:

FlashMas o que teria acontecido se Lucas realizasse seu intento original e o sucesso colossal dirigido por ele fosse um filme sobre um personagem saído dos quadrinhos? Todos os estúdios de cinema se mostrariam inclinados a produzir filmes baseados em outros gibis, na tentativa de repetir o sucesso de Lucas e arrecadar milhões de dólares nas bilheterias?

Seja bem-vindo à seção Universo Paralelo, que trará matérias especulativas sobre cenários alternativos àqueles que testemunhamos na história da cultura pop.

A linha temporal na qual Lucas dirigiu Flash Gordon  (e Star Wars  não existiu!):

insider_137_mark1977: Após o sucesso de Loucura de Verão (American Graffiti, 1973), George Lucas escreve e dirige Flash Gordon: Herói das Estrelas, uma aventura espacial de alto orçamento, com revolucionários efeitos especiais. Na  trama, o herói Flash (Mark Hammil) e sua noiva Dale Arden (Carrie Fisher) são sequestrados pelo cientista Prof. Hans Zarkov (Alec Guinness) e levados ao planeta Mongo. Ali, o trio descobre que o Imperador Ming (Christopher Lee) planeja invadir a Terra com a ajuda de seus poderosos exércitos e uma arma letal, o Raio da Morte. Mas, auxiliados por alguns rebeldes como o Príncipe Barin (Harrison Ford), os heróis conseguem vencer o inimigo e salvar a Terra.Christopher Lee  The Castle of Fu Manchu (1969)

O filme se torna um dos maiores sucessos do cinema e é indicado a Oscars importantes, como Filme, Direção e Ator Coadjuvante, para Guinness. Mais que o sucesso nas bilheterias, o filme cria a onda do licenciamento de produtos e produtos ligados a Flash Gordon (como toalhas, lancheiras, camisetas e, principalmente, action figures) transformam Lucas em um multimilionário. Toda a indústria cinematográfica percebe todo esse fenômeno cultural e comercial e os estúdios começam a correr atrás dos direitos cinematográficos de diversos personagens dos quadrinhos.

Superman III - Retorno a Krypton1978: A Warner, que passou anos desenvolvendo um filme do maior herói da DC Comics, finalmente lança Superman: O Filme, estrelado por Christopher Reeve e dirigido por Richard Donner, que se tornou a maior bilheteria daquele ano. Entre 1980 e 1987, Donner dirigiria Superman II a V, nos quais seria explorada toda a mitologia do personagem e mostrariam situações que fizeram a alegria dos fãs, como uma visita à Cidade Engarrafada de Kandor e uma viagem no tempo até a época em que Krypton ainda não fora destruído.David_Joker_by_SilviaWonka_by_therealdavidbowie

1979: Empolgados com o sucesso de Superman e para aproveitar o aniversário de 40 anos do Homem-Morcego, os executivos da Warner apressam a produção de Batman: o Filme, que é lançado no Natal. Dirigida por John Carpenter, a aventura traz Kurt Russell como o vigiliante de Gotham; Lee Van Cleef como o Comissário Gordon; e, como o Kurt Russel como Bruce Wayne em Batman - O Filmevilão Coringa, o cantor David Bowie, também responsável pela principal canção da trilha sonora, Heroes, vencedora do Oscar de Melhor Canção do ano. O filme arrastou multidões aos cinemas e ganhou três continuações.

1980: George Lucas continua sua saga espacial com Flash Gordon: Ming Contra-Ataca. Desta vez, Lucas apenas produz e deixa a direção a cargo de Philip Kaufman. O final chocante do filme revelava que Ming é, na verdade, o verdadeiro pai de Flash. A produção se tornou outro enorme sucesso de bilheteria e recebeu muitos elogios da crítica especializada.

Jim das Selvas1981: Lucas convence seu amigo Steven Spielberg a dar vida a outro personagem de Alex Raymond. Surge assim Jim das Selvas e os Caçadores da Arca Sagrada. Harrison Ford (o Príncipe Barin de Flash Gordon) dá vida ao grande caçador branco que luta contra os nazistas na África e resgata dos vilões uma relíquia arqueológica durante a Segunda Guerra Mundial. O filme agrada crítica e público e recebe uma indicação ao Oscar de Melhor Filme do ano. O personagem voltaria às telas em  Jim das Selvas e o Templo da Morte e em Jim das Selvas e a Última Caçada.A graphic novel Skizz, que chegou às telas pelas mão de Spielberg

1982: Spielberg convence-se que os quadrinhos são uma ótima fonte de histórias e realiza Skizz: O Alienígena, baseado em uma HQ do britânico Alan Moore publicada pela revista 2000 AD, sobre um extraterrestre perdido na Terra. A trama é transferida para os Estados Unidos e o filme se torna o maior sucesso de bilheteria até aquele momento.

Mark Hammil como Flash Gordon1983: Lucas completa sua saga espacial com Flash Gordon: O Retorno do Herói, dirigido pelos irmãos Ridley Scott e Tony Scott. Apesar de boatos sobre a possibilidade de novos filmes da saga espacial, Lucas deixa claro que não pretende mais escrever ou produzir filmes de Flash Gordon.Arnold Schwarzenegger coom Juiz Dredd

1984: James Cameron, após o fracasso de Piranha 2, lança Juiz Dredd, estrelado por Arnold Schwarzenegger como um policial durão que viaja pelo tempo – de um futuro pós-apocalíptico até o presente – para garantir o nascimento de uma importante figura histórica que irá salvar a cidade de Mega-City Um de uma revolução de robôs no ano de 2184. O personagem, que se tornou um marco da revista inglesa 2000 AD, voltaria às telas sete anos depois com Dredd: O Julgamento Final, também dirigido por Cameron.

spiderman861986: O Homem-Aranha, o herói mais popular da Marvel, chega às telas através levaspider-man1da produtora independente Cannon Films. Dirigido por Tobe Hooper e estrelado pelo dublê Scott Leva, o filme é produzido com baixo orçamento, mas arrecada mais de 300 milhões de dólares nas bilheterias mundiais e a Cannon produziria mais quatro filmes da série até 1991.

1987: Entusiasmados com o sucesso dos filmes do Homem-Aranha, Menahem Golan e Yoram Globus, donos da Cannon, lançam a primeira de três aventuras do Incrível Hulk. A trilogia é dirigida por Sam Raimi (de A Morte do Demônio) e traz Bruce Campbell como o cientista Bruce Banner. O halterofilista Lou Ferrigno interpreta a musculosa criatura verde.

1988: A 20th Century Fox traz o astro televisivo Bruce Willis como o famoso 78529c7d6dc9582c9506d55774bfdba5espião caolho da Marvel em Nick Fury: Duro de Matar, digido por Richard Donner. O filme traz também Danny Glover como o fiel amigo do espião Fury, Dum Dum Dugan, e a trama conta como o agente da Shield perde seu olho e salva o mundo de uma conspiração nuclear armada pela vilã Madame Hydra (Jodie Foster) e o Barão Zemo (Alan Rickman).

Robin Williams recebe o Oscar por Watchmen1992: A glória maior para os filmes baseados em quadrinhos acontece neste ano, quando Watchmen, de Terry Gilliam, leva o Oscar de Melhor Filme, Melhor Direção e também de Melhor Ator Coadjuvante para  Robin Williams, por sua interpretação como o atormentado vigilante Rorschach. O ator já havia recebido uma indicação ao Oscar pelo papel do vilão Charada em Batman 4: O Retorno da Mulher-Gato.Wolverine Harvey Keitel

1994: A 20th Century Fox – que produzira a série de Flash Gordon – volta a apostar pesado nos filmes de quadrinhos com três produções lançadas no mesmo ano: Demolidor, dirigido por Alex Proyas e estrelado por Matt Damon; Quarteto Fantástico, de Roland Emmerich, com Michelle Pfeiffer como Sue Storm, a Mulher Invisível; e X-Men, de John McTiernan, que renderia a Harvey Keitel um Oscar como Melhor Ator por sua interpretação do mutante Wolverine.

Brad Pitt como Thor1997: A compra da Marvel pela Paramount possibilita ao estúdio criar um universo tom-cruise-ironman-1compartilhado, que se iniciou com o bem-sucedido Homem de Ferro, estrelado por Tom Cruise em 1998. Depois vieram Thor, estrelado por Brad Pitt; e Capitão América, com Ben Affleck. Com a falência da Cannon, a Marvel readiquiriu os direitos sobre Homem-Aranha e Hulk, permitindo a união desses cinco heróis em Os Vingadores, dirigido por Peter Jackson em 2002. Com arrecadação de 1.5 bilhão de dólares, o filme se tornou a maior bilheteria de todos os tempos até então.

Ming1999: George Lucas volta atrás em sua promessa e lança o primeiro filme de uma nova trilogia passada no universo de seu herói espacial. Flash Gordon: Episódio I – Ameaça em Mongo conta, na verdade, as aventuras do jovem Ming (Keanu Reeves) como um guerreiro que enfrenta a tirania do impiedoso monarca de seu planeta natal. Os dois filmes seguintes da série, Flash Gordon: Episódio II – A Guerra dos Homens-Alados (2002) e Flash Gordon: Episódio III – A Vingança de Ming (2005), mostram a ascenção do guerreiro espacial ao b640x600trono de Mongo, um encontro com um jovem Hans Zarkov (Ewan McGregor) e o romance do anti-herói com a terráquea Jane Gordon (Natalie Portman), que tem como resultado a concepção de Flash. A nova trilogia foi sucesso de bilheteria, mas não agradou muito à crítica e dividiu os fãs. Lucas afirma que não teremos novos filmes sobre Flash Gordon.

2000: Sylvester Stallone dirige e estrela Dr. Estranho, baseado no personagem da Marvel, sobre um cirurgião que sofre um terrível acidente de automóvel e perde tanto parte da mobilidade da face quanto a habilidade de operar. Quando busca uma cura junto a um velho mago do Tibet (Michael Caine), acaba se tornando o feiticeiro mais poderoso da Terra e enfrenta o vilão Barão Mordo (Mickey Rourke) para salvar a humanidade.

Bale Kent2005: O inglês Christopher Nolan revive a franquia do herói vindo do Heath-3planeta Krypton para a Warner com Superman Begins, que traz Christian Bale como Clark Kent e seu poderoso alterego. O sucesso gera duas continuações: O Homem de Aço (2008), que dá o Oscar de ator coadjuvante a Heath Ledger por sua brilhante interpretação como o vilão Lex Luthor, e O Homem de Aço Retorna (2012), no qual o herói enfrenta o vilão Apocalipse (criador em computação gráfica), faz o mundo acreditar em sua morte e se aposenta para levar uma vida normal ao lado de sua amada Lois Lane (Anne Hathaway).

Avatar-Smurf2009: É lançado o filme que quebra o recorde de bilheteria de Os Vingadores.Produzido pela Fox e dirigido por James Cameron, Smurfs é uma visão adulta sobre os personagens saídos de uma série de albuns em quadrinhos europeus. A história mostra o vilão Gargamel (Giovani Ribisi) como o representante de uma grande corporação que precisa expulsar os smurfs de sua aldeia para explorar um metal precioso que está enterrado no local. Para isso, ele usa uma tecnologia experimental e transfere a mente de uma cientista (Sigourney Weaver) para o corpo de uma Smurf do sexo feminino, a Smurfette, e a infiltra entre os seres azuis para aprender seus costumes. A produção rendeu mais de 2,5 bilhões de dólares nas bilheterias e se tornou uma coqueluche, com fãs que até disseram cair em depressão porque gostariam de morar na paradisíaca aldeia dos smurfs.

Wonder WomanHoje: Novos filmes de quadrinhos preparam-se para chegar às telas. Joss Whedon, responsável pelo elogiado seriado televisivo Mulher-Maravilha (estrelado por Sarah Michelle Gellar), prepara para a Warner a superprodução Batman V Superman V Mulher-Maravilha V Aquaman, que pretende ser o ponto de partida para um universo cinematográfico da DC Comics nas telas. Mas o filme mais esperado do momento é, com certeza, Flash Gordon: SW 7Episódio 7 – O Despertar Fantasma, no qual o herói (Mark Hamill, reprisando seu icônico papel) treinará uma nova geração de cadetes espaciais para enfrentar um perigo que retorna do passado. Porém, George Lucas não está diretamente envolvido da produção após a compra de sua empresa, a LucasFilm, pela Sony. A direção ficará a cargo de J.J. Abrams, responsável pelos filmes Buck Rogers (2009) e Além da Escuridão: Buck Rogers (2013), sobre outro herói espacial surgido nos quadrinhos, considerado o rival de Flash Gordon na preferência do público.

E na sua opinião, qual grande filme de quadrinhos do universo paralelo esquecemos de listar? Comente abaixo!

MauMaurício Muniz é jornalista especializado em cultura pop. É coeditor da revista Mundo Nerd e editor das linhas de quadrinhos da Gal Editora e da Peirópolis, além de tradutor e dublê de escritor. Ele finge ser um cara legal, mas não engana ninguém

Anúncios

9 comentários sobre “UNIVERSO PARALELO: E se George Lucas tivesse dirigido FLASH GORDON e não STAR WARS?

  1. Skizz: O Alienígena, faria tanto sucesso quanto Howard the Duck.
    Barão Zemo (Alan Rickman), não precisa dizer nada, só onde compro meu ingresso.
    Smurfs/Avatar só faltou falar das 5 continuações.
    Pagaria dobrado para ver o Bowie de Coringa.
    Em termos cinéfilos, gostaria de visitar essa Terra paralela

    Curtir

  2. Ótimo texto.
    Não há nerd que não imagine como as coisas poderiam ter sido diferentes se certas decisões do passado fossem outras no mundo do cinema.
    E ainda acho que foi safadeza do George Lucas ter esperado mais de trinta anos pra realizar os novos Star Wars e deixar os atores envelhecerem só pra economizar com maquiagem.

    Curtir

  3. Esqueceu de “Os Doze Macacos Condenados”, de Tim Burton, (sim, Deep e a ex mulher do diretor estão no elenco) que fala de um grupo (de elite) de 12 chimpanzés prisioneiros, que ganham a 2a Guerra, e por isso ganham redução de 50% em suas penas perpétuas.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s