Crítica: GOOSEBUMPS: MONSTROS E ARREPIOS

goosebumps_ver2_xlg

A comédia de terror com Jack Black diverte e assusta (um pouquinho) de maneira competente

Por Maurício Muniz

20151014-goosebumps-papo-de-cinema-02Se você viveu neste planeta nas últimas décadas, já ouviu falar em Goosebumps, seja a longa série de livros do escritor R. L. Stine, seja sobre o seriado de TV produzido entre 1995 e 1998. As histórias costumavam seguir uma fórmula simples, na qual um grupo de crianças ou adolescentes esbarrava em algum monstro, fantasma ou ser estranho e precisava enfrentá-lo. Eram aventuras sobrenaturais divertidas, que foram a introdução de muita gente ao gênero terror. A popularidade de Stine é enorme, ainda mais porque escreveu outras séries de livros de terror e se tornou multimilionário graças às suas vendas. Alguns dizem até que ele já vendeu mais livros que Stephen King – o que não seria de espantar, graças à quantidade de volumes que escreveu.

O filme Goosebumps, de Rob Letterman, que chega agora aos cinemas, é uma grande brincadeira com Stine e sua obramaxresdefault. O herói da trama é Zach (Dylan Minnette, que participou de Agents of SHIELD), um adolescente que se muda para uma cidade do interior com a mãe, que assumirá o cargo de diretora da escola local. Em sua nova casa, são vizinhos da família Shivers (“arrepios”, em inglês: ninguém pode dizer que o roteiro escrito a três mãos prima pela sutileza) e logo Zach conhece Hannah Shivers (Odeya Rush, que parece uma versão mais jovem de Mila Kunis) e a dupla faz amizade, para desagrado do pai dela, que quer manter a filha protegida de tudo NEHdlA4QUNzuLJ_2_ae todos. Mas logo fica claro porque o Sr. Shivers (Jack Black, tentando reativar sua carreira na telona após uma séries de fracassos) quer se manter isolado: na verdade, ele é o escritor R. L. Stine e todos os monstros sobre os quais já escreveu se tornaram reais. Para proteger o mundo, Stine mantém todos os monstros trancados em livros mágicos que não devem nunca ser abertos… até, claro, que todos os monstros são libertados – em parte por acidente, em parte graças às ações de um diminuto vilão – e Zach, Hannah e Stine se envolvem em diversas confusões para capturá-los e salvar a população da cidade.

d9ea3ec2-4ae9-4fa0-afa6-1edef76067d4O clima do filme é leve e os monstros não são assustadores – o público-alvo são crianças e adolescentes, afinal. A produção é, em parte, da divisão de animação da Sony Pictures e por isso a maioria dos monstros são criados por computação gráfica e, ao que parece, propositalmente pouco realistas. Jack Black está histriônico como sempre, mas não compromete o resultado final desejado, que é x240-Wjydivertir sem muitas complicações. Há algumas surpresas e risadas no meio do caminho e a concepção visual de boa parte dos seres estranhos criados por Stine é interessante. E há monstros aos montes: múmias, lobisomens, anões de jardim assassinos, vampiros, um pés grande, bonecos malignos, um meninos invisívei, invasores espaciais, um louva-Deus gigante e muitos outros. Tantos, que ajudam a manter o pique da trama durante toda a projeção. Para usar aquele velho clichê dos críticos brasileiros, “o filme é uma boa Sessão da Tarde”. Não é um filme essencial, de jeito nenhum, mas vale levar a criançada para tomar uns sustos leves e se arrepiar.

Cotação:

latest

MauMaurício Muniz é jornalista, tradutor e editor de livros, quadrinhos e da revista Mundo Nerd. Adora filmes e livros de terror, mas admite que nunca leu um livro de R.L. Stine. Em compensação, já perdeu noites de sono com as obras de Stephen King – durante e depois da leitura

Clique no ícone abaixo e curta O PASTEL NERD no FACEBOOK para não perder nossas atualizações:

Facebook

Leia também:

Crítica: A COLINA ESCARLATE

Cinco FILMES DE TERROR para ficar de olho em 2015

Três TRAILERS de Tranqueiras de TERROR TRASH

Anúncios

Um comentário sobre “Crítica: GOOSEBUMPS: MONSTROS E ARREPIOS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s