Crítica: GUARDIÕES DA GALÁXIA VOL. 2

GOTG2

Maior, melhor e mais divertida, a nova aventura é O Império Contra-Ataca da franquia espacial da Marvel Studios

Por Maurício Muniz

Quando chegou aos cinemas em 2014, Guardiões da Galáxia parecia ser a aposta mais arriscada da Marvel até então. O público em geral tinha uma boa ideia de quem era o Homem de Ferro, Thor, Capitão América, Hulk e os Vingadores, astros dos outros filmes do estúdio. Mas os Guardiões, aquele grupo de heróis espaciais que teve várias formações e quase nenhuma delas com membros famosos?  Mesmo boa parte dos leitores fanáticos de quadrinhos conhecia pouco sobre aquele título do terceiro escalão da Marvel Comics.

landscape-1486383186-guardians-of-the-galaxy-vol-2-cast

No final das contas, isso não influiu em nada. O filme se mostrou um outro triunfo do estúdio. Divertido, emocionante e com um humor subversivo bem ao gosto de seu roteirista e diretor, James Gunn, que já tinha no currículo dois outros filmes de vigilantes mascarados: o interessante The Specials, comédia de baixíssimo orçamento sobre um grupo de super-heróis cujos membros passam por problemas pessoais; e o ótimo Super, comédia de humor negro que mostra um sujeito normal – mas um tanto neurótico e propenso a delírios – que veste máscara e uniforme, consegue uma parceira mirim e sai pela cidade lutando contra todos tipo de crime (de traficantes de drogas a espertinhos que furam a fila do cinema).Guardians-of-the-galaxy-vol-2-796x394

Além do humor, da ação e do charme dos personagens, Guardiões da Galáxia mostrou o quão grandioso e variado poder ser o universo da Marvel mesmo nos cinemas, com centenas de raças espaciais e planetas interessantes. Era quase como o Star Wars desse universo e, com US$ 773 milhões arrecadados contra um orçamento de US$ 170 milhões e tantas possibilidades de histórias, Guardiões parecia pronto pra uma continuação. E ela chega aos cinemas agora, três anos depois.thumbnail_25746

Guardiões da Galáxia Vol. 2 (Guardians of the Galaxy Vol. 2, 2017) começa poucos meses após a primeira aventura, com os Guardiões em uma missão para a estranha raça dos Soberanos. Após enfrentarem um terrível monstro espacial em uma sequência de créditos antológica, os heróis Peter Quill, o Senhor das Estrelas (Chris Pratt), Gamora (Zoe Saldana), Drax (Dave Bautista), Rocky Racum (voz de Bradley Cooper) e o bebê Groot (voz de Vin Diesel) recebem a recompensa da qual estão atrás: a custódia de Nebulosa (Karen Gillan), irmã adotiva de Gamora, que tentou roubar algumas valiosas baterias dos Soberanos e foi feita prisioneira. Mas antes que possam levar a vilã para uma prisão, os próprios Guardiões se tornam alvo de uma perseguição dos Soberanos quando Rocky não resiste a roubar algumas das tais baterias.

HT-guardians-02-as-170301_31x13_1600Após ter a nave Milano quase destruída pelos inimigos, os Guardiões são resgatados por Ego (Kurt Russell), um alienígena poderosíssimo que é a encarnação de todo um planeta. O simpático ser já visitou a Terra no passado e se revela como o misterioso pai de Peter Quill. Acompanhado da alienígena empata Mantis (ótima caracterização de Pom Klementieff), Ego leva parte dos heróis ao seu mundo, onde planeja reatar os laços com o filho. Enquanto isso, Yondu (o sempre ótimo Michael Rooker), que sequestrou Peter Quill da Terra há décadas, começa a ter problemas com os Ravagers, os piratas espaciais que lidera, que acham que seu capitão deixa seu amor por Quill (a quem Yondu considera um filho adotivo) atrapalhar os planos – e os lucros – dos Ravagers. Alvo de um motim e feito prisioneiro, Yondu se vê obrigado a unir-se aos Guardiões.Guardians-of-the-Galaxy-Vol-2-trailer-breakdown-50-700x290

A bem da verdade, a segunda aventura dos Guardiões não tem uma grande história… mas isso não é problema. Assim como em O Império Contra-Ataca, as situações interessantes são consequências do relacionamento entre os personagens e de quem eles são em seu âmago. A procura de Peter Quill por um pai que se importe com ele; a relação de amor e ódio entre Gamora e Nebulosa; as tentativas de Drax em exprimir seus sentimentos de forma menos ofensiva e tornar-se um pouco mais humano; a vergonha de Youndu por, no passado, ter sequestrado outros filhos de Ego a serviço deste. Tudo isso faz com que nos identifiquemos com os personagens e gostemos mais ainda deles e de tudo que vemos na tela. O tema principal aqui são as relações familiares e como nunca é tão fácil a convivência com os que nos rodeiam, mesmo se temos fortes sentimentos por eles. De todos os personagens, o sempre engraçado e simpático mau-caráter Rocky tem um pouco menos de destaque na trama desta vez, mesmo se protagoniza algumas boas sequências. Já Groot, em sua versão bebê, rouba quase todas as cenas de que participa.

Guardians-of-the-Galaxy-Vol.2-Official-Teaser-Trailer-10

Analisando mais a fundo, nota-se que os paralelos com Império Contra-Ataca são tantos que dá a impressão que James Gunn usou o segundo filme da franquia de George Lucas como uma espécie de modelo. Revelação do pai do personagem principal? Ok.  Heróis fugindo de um poderoso império galático? Tem. Perseguição por um campo de asteroides? Também. Herói e heroína que tentam entender seus sentimentos um pelo outro? É aqui mesmo.  Equipe separada e enfrentando perigos diferentes? Certo. Vilão simpático que se alia aos heróis depois que é traído? Temos também. Até uma perda dramática ao final faz parte da trama – e pode levar alguns a deixar cair uma lágrima ou duas.

guardians-2-superbowl5Mas se Guardiões 2 é uma homenagem ou cópia deslavada de O Império Contra-Ataca, não importa. O que vale é que o filme tem ação, humor, efeitos especiais impressionantes, uma boa direção de arte e um surpreendente desenvolvimento de personagens para um filme que, a rigor, tem como função primária ser apenas pura diversão. E não é só isso. Novamente temos uma excelente trilha sonora de canções dos anos 1970 e 1980 (“My Sweet Lord, de George Harrison, é um destaque). Há a presença de Sylvester Stallone como o personagem Águia Estelar, saído também dos quadrinhos. Pequenas pontas de alguns outros atores famosos, o  que indica que eles podem ter uma participação maior em outros filmes da Marvel (e eu apostaria que os veremos todos em Vingadores: Guerra Infinita). A aparição surpresa de um outro rosto conhecido, em uma ótima piada. E, para completar, aquela que pode ser a melhor participação especial de Stan Lee até hoje em um filme.

o4iyxjhqukvye8ei7phf

Por tudo isso (e mais, muito mais: há detalhes e easter eggs aos montes aqui), Guardiões 2 se prova um dos melhores filmes da Marvel Studios até o momento. E um dos mais maduros também – se é que podemos chamar de maduro um filme que não passa um minuto sem fazer algum tipo de piada, inclusive algumas até um tanto grosseiras. Só não ganha a nota máxima porque o roteiro acaba pegando dois ou três atalhos e usando coincidências meio forçadas para resolver algumas situações da trama.

Quem sabe conseguiremos dar 5 estrelas para o próximo filme da franquia que, a bem da verdade, já aguardamos com ansiedade. Enquanto isso, vá ver Guardiões da Galáxia Vol. 2. É maior, melhor e mais bacana que o primeiro, porque expande os temas e se dá ao luxo de falar de seus personagens em vez de só se preocupar com ação e correria. Você vai rir, vai chorar, vai torcer pelos heróis e se surpreender positivamente quase o tempo todo pelos motivos certos. E que mais precisamos de um filme saído dos quadrinhos, certo?

Aprenda aí, Zack Snyder.

Cotação:

4 e meio

MauMaurício Muniz é jornalista, tradutor e editor de livros, revistas e HQs. É um DCnauta ferrenho e gostaria que os filmes atuais da DC no cinema conseguissem chegar perto do que a Marvel anda fazendo. De resto: Eu sou Groot!

Clique abaixo e curta O PASTEL NERD no FACEBOOK e no TWITTER
para não perder nossas atualizações:

FacebookTwitter-Logo

Anúncios

4 comentários sobre “Crítica: GUARDIÕES DA GALÁXIA VOL. 2

  1. Cara, pelo amor de Deus, mudem o layout de fundo desse site. Cinza escuro para ler é horrível e cansativo. Deixem o fundo claro com letras pretas ou cinza escuras. É básico isso…
    Enfim, fora isso, as matérias são ótimas.
    Abraço.

    Curtir

  2. Ótimo texto, muito bem escrito. Gostei muito da comparação com o Império contra ataca, me fez perder um bom tempo pensando sobre as semelhanças.
    É diversão garantida, fiquei muito satisfeito com o filme e a proposta dele.

    O que não entendo é que mesmo assim tem haters para criticar algo tão bom… Mas fazer o que. rs

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s